João Ferreira volta a ser o candidato da CDU a Lisboa

O vereador e eurodeputado do PCP João Ferreira vai, pela terceira vez, ser o candidato da Coligação Democrática Unitária (CDU) à Câmara Municipal de Lisboa nas autárquicas do final do ano, anunciou a CDU.

A apresentação formal da candidatura de João Ferreira, que já concorreu às presidenciais de janeiro, será feita na segunda-feira, em Lisboa, segundo um comunicado da coligação que junta PCP e PEV.

Esta é a sexta candidatura eleitoral de João Ferreira pela CDU desde 2013, quando encabeçou, pela primeira vez, a lista da coligação à Câmara de Lisboa. Em 2014, foi o 'número 1' na lista ao Parlamento Europeu, em 2017 repetiu a candidatura à capital, em 2019 voltou a concorrer às eleições europeias e já este ano entrou na corrida às presidenciais de janeiro, com o apoio de comunistas e verdes.

Nas presidenciais, ficou à frente da candidata do Bloco de Esquerda, Marisa Matias, subiu de 3,95% para 4,32% relativamente ao resultado de Edgar Silva, em 2016, mas perdeu quase dois mil votos em números absolutos.

Dois dias depois das eleições, em 26 de janeiro, o secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, relativizou as perdas, afirmou que o candidato "aguentou-se bem" e não excluiu uma recandidatura autárquica na capital.

"Não estamos na fase escolhas de candidatos. João Ferreira, tal como outros meus camaradas, estão em condições de assumir essas tarefas no plano autárquico", disse, então, acrescentando que conta com o eurodeputado e "com milhares e milhares de comunistas, democratas e patriotas que se reveem no projeto da CDU".

Já em março, depois de Carlos Moedas ter anunciado a candidatura, com uma aliança PSD-CDS, Jerónimo afastou uma candidatura da esquerda unida à câmara de Lisboa, mas admitiu, de forma mais direta, a opção por Ferreira: "Daria um excelente candidato, como deu um excelente vereador."

No mais recente congresso nacional do PCP, em novembro, em Loures, Lisboa, o eurodeputado de 42 anos, e licenciado em biologia, subiu à comissão política dos comunistas, uma ascensão que o próprio relativizou quanto a uma eventual sucessão de Jerónimo de Sousa.

* notícia corrigida às 19.11: é a terceira vez, e não a segunda, que João Ferreira é candidato a Lisboa

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG