Jerónimo de Sousa discursará hoje após reeleição

O XIX Congresso do PCP termina hoje, em Almada, com o anúncio da reeleição como secretário-geral de Jerónimo de Sousa, que encerrará esta reunião de três dias marcada, até agora, pelo pedido de eleições antecipadas.

Jerónimo de Sousa, já reeleito pelo Comité Central para mais quatro anos de mandato como secretário-geral, fará o discurso final do congresso comunista às 13:00, se o horário estabelecido for estritamente respeitado, como tem acontecido desde o arranque dos trabalhos, na sexta-feira de manhã.

Nesse dia, coube também a Jerónimo de Sousa abrir o congresso, com um discurso de hora e meia em que apelou à demissão do Governo e à convocação de eleições antecipadas.

No sábado, 97% os 1241 delegados registados no congresso votaram a favor do novo Comité Central, do qual saíram 30 pessoas e entraram outras 26.

O órgão máximo do PCP entre congressos perdeu assim quatro elementos, passando a ter 152 membros.

Assim que foi eleito, o Comité Central reuniu-se para eleger os órgãos executivos do partido. Os resultados desta eleição, que inclui a escolha do secretário-geral, serão conhecidos hoje, antes da sessão de encerramento do congresso.

Para acompanhar o final dos trabalhos, estarão em Almada delegações de outros partidos.

O secretário-nacional, deputado e ex-ministro do PS Alberto Martins encabeça a delegação socialista, que integra ainda o secretário-nacional do partido Jorge Seguro Sanches e a presidente da Federação distrital de Setúbal, Madalena Alves Pereira.

O PSD far-se-á representar pelo vice-presidente do partido Pedro Pinto e pelo presidente da distrital de Setúbal, Pedro do Ó Ramos.

Os deputados Cecília Honório e Pedro Filipe Soares representarão o Bloco de Esquerda e os Verdes, parceiros do PCP na CDU, enviam a Almada uma delegação de cinco pessoas encabeçada pela deputada Heloísa Apolónia.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG