Jardim diz não estar arrependido por aumento da dívida

O presidente do Governo da Madeira , Alberto João Jardim, afirmou hoje não se arrepender de ter aumentado a dívida da região, justificando que quando assumiu a liderança do Executivo foi para mudar o arquipélago.

"Quando assumi o Governo da

Perante dezenas de pessoas, o presidente do Executivo insular apontou os quatro momentos que, no seu entender, explicam a existência de uma dívida pública da

"Eu, em 1978, venho encontrar uma região autónoma em cujo dinheiro mal dava para as despesas correntes", recordou, referindo que a verba disponível não permitia "fazer qualquer obra, fosse o que fosse, e nem sequer dava todo para manter o pouco que então havia".

Alberto João Jardim esclareceu que o segundo momento reside na entrada de Portugal na União Europeia que tinha verbas à disposição da região.

"Não tinha, em consciência, o direito de deixar de aproveitar dinheiros de graça", declarou, esclarecendo que o aproveitamento dos fundos europeus obrigou a ter a comparticipação regional pelo que, também neste caso, teve de recorrer à banca.

O governante adiantou que o terceiro momento com implicações nas finanças da

"Eu tomei uma decisão que não me arrependo: vamos aumentar a dívida da

O social-democrata acrescentou que o último dos momentos passa pelo recurso do país à ajuda externa.

"Ouviram-me, ao longo destes anos, dizer que o regime político português ia falhar, a prova que eu tinha razão está aqui, neste momento Portugal está sob administração estrangeira", observou.

Para Alberto João Jardim, "houve que retirar desta desgraça alguma vantagem para a

Aos presentes, o presidente do Governo da

"Temos que, ao mesmo tempo que endireitar as finanças, ter paz e sossego para se fazer uma transição", defendeu o também líder do PSD-

Considerando que terá que ser encontrada "uma pessoa dentro do PSD que, com estabilidade, assegure a confiança do povo", Alberto João Jardim garantiu: "Não vai ser quem os nossos inimigos querem".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG