Sócrates processa Correio da Manhã por difamação

O ex-primeiro-ministro, José Sócrates, vai processar o jornal Correio da Manhã devido à "campanha de falsidades e insultos" publicadas em "notícias sucessivas" após a sua contratação como presidente do Conselho Consultivo para a América Latina da farmacêutica Octapharma.

O advogado Proença de Carvalho, que representa José Sócrates, confirmou que vai instaurar uma ação amanhã contra o jornal com base "na campanha organizada" contra o seu constituinte, designadamente por pretender com "esta sucessão de afirmações falsas e altamente injuriosas " fixar "uma imagem negativa na opinião pública". Segundo o advogado, a ação sucede a uma outra interposta na justiça contra o mesmo órgão para impedir o mesmo tipo de campanha em relação a José Sócrates.

O DN sabe que o ex-governante contesta a veracidade dos factos que suportam as notícias que tem vindo a ser publicadas pelo jornal, porque "não teve na ação governativa a ver diretamente com as alterações a leis no Serviço Nacional de Saúde" que o Correio da Manhã afirma terem sido autorizadas por si, e que "desconhecia essas mudanças que, segundo a notícia até prejudicaram a referida multinacional".

O ex-primeiro-ministro, apurou-se, consideraria também que estas notícias (ver Revistas de Imprensa relacionadas) que envolvem o seu nome tem interesse em dar "uma imagem de que está a pagar favores, quando desconhecia os responsáveis e a empresa antes de ter sido convidado em agosto de 2012 para um cargo e que só aceitou porque era fora de Portugal".

Ler mais

Exclusivos