Soares estará ao lado dos capitães no Largo do Carmo

Mário Soares confirmou hoje que estará ao lado dos capitães de Abril no Largo do Carmo no dia dos 40 anos da revolução do 25 de Abril. O ex-presidente falava durante a conferência "A Revolução de Abril. Portugal 74-75", que hoje decorreu no Teatro D. Maria II, em Lisboa.

"Eles merecem tudo e, portanto, eu queria, mais uma vez, felicitá-los por não irem ao Parlamento. Eu também não vou, como é evidente, vou estar ao vosso lado, porque vocês é merecem tudo, capitães de Abril. Viva o 25 de Abril", disse o ex-chefe do Estado, socialista, confessando que ficou furioso com as declarações da presidente da Assembleia da República.

"É certo que veio pedir desculpas, mas as desculpas são sempre difíceis. Mas a verdade é que eles não foram bem tratados", acrescentou, referindo-se ao facto de Assunção Esteves ter dito que se os capitães de Abril querem discursar no Parlamento "o problema é deles".

Os capitães de Abril foram convidados para a cerimónia dos 40 anos do 25 de Abril, mas não para discursar, ao contrário do que pretendiam. Houve depois um encontro entre as partes mas sem entendimento. Assim, os capitães de Abril decidiram fazer a sua própria cerimónia, que começará no Largo do Carmo, em Lisboa, pelas 11.00 (a mesma a que começa a sessão parlamentar de evocação do 25 de Abril).

Também o ex-deputado do PS Manuel Alegre, ouvido hoje pela TSF, fez saber que optará por estar com os capitães no Largo do Carmo. "Mesmo que os militares fossem à Assembleia da República, eu não iria porque quero comemorar o 25 de Abril, que para mim é uma data muito importante, com as pessoas que gostam do 25 de Abril", disse Alegre, em declarações àquela rádio.

Ler mais

Exclusivos