Seguro diz ter encontrado "compreensão" de Durão Barroso

O secretário-geral do PS, António José Seguro, considerou que a reunião mantida hoje à noite em Bruxelas com o presidente da Comissão Europeia foi "bastante positiva", com Durão Barroso a mostrar "compreensão" com a situação do país.

"Transmiti ao presidente da Comissão Europeia aquilo que são as minhas posições, que são do vosso conhecimento, relativamente a situação do país e também à necessidade de se adotar uma outra estratégia para sair da crise. Considero que foi uma reunião bastante positiva", afirmou o líder do PS à saída da sede do executivo comunitário, após uma reunião que se prolongou por mais de uma hora.

Questionado sobre a recetividade manifestada pelo presidente da Comissão Europeia às suas ideias, Seguro disse não lhe competir "responder pelo senhor presidente da Comissão", mas reiterou que considera a reunião positiva, porque encontrou "compreensão" para "muitos dos aspetos" que abordou com Durão Barroso.

Fonte próxima do presidente da Comissão disse à Lusa que Durão Barroso "ouviu as preocupações" manifestadas pelo secretário-geral do PS, "manifestou compreensão", afirmando estar "completamente consciente dos sacrifícios que o povo português estão a passar", tendo reiterado no entanto a necessidade de se prosseguir a correta implementação do programa de ajustamento, esperando que as principais forças políticas façam um esforço de consenso com vista ao sucesso do mesmo e ao pleno regresso de Portugal aos mercados.

José Manuel Durão Barroso, acrescentou a mesma fonte, reafirmou que "a Comissão fará tudo o que está ao seu alcance para apoiar Portugal", tal como o tem vindo a fazer, dando como exemplo o contributo para que o país fosse contemplado com verbas adicionais no quadro da negociação do orçamento comunitário plurianual para 2014-2020.

" saída da Comissão, e antes de se dirigir para uma cerimónia de celebração do 20.º aniversário do Partido Socialista Europeu (PSE), António José Seguro, que durante o dia já se encontrara com o candidato do SPD à chancelaria da Alemanha, Peer Steinbruck, e com o primeiro-ministro belga, Elio di Rupo, considerou que "este dia de contactos foi bastante positivo".

"Estou a fazer aquilo que me compete como líder político português, que é lutar pelos interesses dos portugueses e sensibilizar os responsáveis políticos que a via da austeridade excessiva não resolve nenhum problema", disse.

Ler mais

Exclusivos