Seguro aponta para a abstenção na moção de censura

António José Seguro considera "completamente inoportuna" a abertura de uma crise política.

O líder socialista afirmou que "ninguém compreenderia" a queda do Governo, em vésperas de uma cimeira europeia que será "decisiva", embora tenha defendido que o Executivo merece ser "duramente criticado".

O líder da oposição explicou que estes dois princípios que vão orientar o sentido de voto do PS à moção de censura do PCP.

Com o voto a favor afastado, a abstenção é, portanto, o desfecho provável. A decisão será anunciada após reunião dos órgãos internos do partido.

Os comunistas anunciaram a apresentação de uma moção para derrubar o Governo e dizer "basta" às suas políticas, durante o debate quinzenal esta manhã. O texto será apresentado esta tarde. A moção vai a votos dia 25.

Exclusivos