Rui Moreira apresenta estratégia de mobilidade para o Porto

O candidato independente à Câmara do Porto Rui Moreira defendeu hoje o alargamento do horário do metro nas noites de fim de semana e três elevadores para ligação entre cotas, considerando "fantasiosa" a proposta de Menezes sobre as pontes.

O candidato independente, apoiado pelo CDS-PP, apresentou a estratégia de mobilidade para o Porto, que quer que seja sustentável, sugerindo a utilização dos corredores 'bus' também pelos motociclos e uma melhoria dos transportes públicos da cidade.

Rui Moreira propõe um alargamento do horário da rede do Metro do Porto no período noturno, às sextas-feiras e aos sábados, permitindo que as pessoas que se deslocam para a "movida" possam deixar os seus carros em casa.

"Nós sabemos de estudos existentes na Metro do Porto quanto à viabilidade desta proposta e sabemos que isto praticamente não tem custo, ou seja, entre o custo/benefício, porque também há um benefício de bilhética, são valores perfeitamente razoáveis", explicou.

Para resolver os obstáculos criados à circulação pedonal e de bicicletas devido à diferença de cotas na cidade, o candidato propõe a reativação do elevador da Arrábida e ainda a criação de duas ligações mecanizadas intermédias, uma entre a Alfândega e o Palácio de Cristal e outra entre as escadas do Codeçal e a ponte Luiz I.

Rui Moreira garante que estes dois novos elevadores são "muito simples e económicos", tendo um orçamento global de 750 mil euros.

Questionado pelos jornalistas sobre as eventuais pontes para ligar Porto a Vila Nova de Gaia -- o candidato independente a Gaia, Guilherme Aguiar, já apresentou a proposta para uma ponte rodo-pedonal -- Rui Moreira adianta que, "uma vez eleito o presidente da Câmara de Gaia", terá "todo o prazer em falar com ele e estudar situações de complementaridade em várias áreas, nomeadamente nas áreas das travessias".

"Relativamente a pontes rodoviárias, entendo que neste momento não é prioritário. É possível que seja preciso agilizar travessias pedonais, mas essas têm que ser estudadas em função dos interesses do Porto e de Gaia e, portanto, eu considero que neste momento esse é um debate que não faz sentido", acrescentou.

Rui Moreira disse ainda que "em termos das 13 ou 14 travessias que um candidato já apresentou, parece uma solução absolutamente fantasiosa e que só pode servir para iludir a população", referindo-se implicitamente ao candidato social-democrata Luís Filipe Menezes.

Para resolver o problema do estacionamento no centro do Porto, o candidato sugere três novos parques, resolvendo a situação dos autocarros turísticos e criando lugares a preços acessíveis para os moradores.

Rui Moreira quer ainda prolongar a marginal a nascente, ligando-a à calçada das Carquejeiras e uma nova passagem pedonal junto à ponte, libertando as escadas conhecidas como "do bacalhau", e possibilitando o surgimento nessa zona de um pequeno mercado de frescos.

O candidato quer ainda que município tenha "uma função muito ativa junto da STCP", assumindo esse compromisso político, já que esta parceria entre a empresa e a câmara "resulta em benefício para ambos e principalmente em benefício dos cidadãos".

Tempo ainda para apresentar a sua estratégia sobre o elétrico, onde a linha da marginal tem uma vertente mais turística e o canal de circulação é partilhado com as bicicletas, que assim deixam libertos os passeios para os peões.

Últimas notícias

Conteúdo Patrocinado

Mais popular

  • no dn.pt
  • Política
Pub
Pub