Rui Machete é novo ministro dos Negócios Estrangeiros

Presidência da República já publicou comunicado a dar conta da nova composição do Governo. Moreira da Silva é o novo ministro do Ambiente e Pires de Lima da Economia. Ministros tomam posse amanhã

A Presidência da República já anunciou a nova composição do Governo, em comunicado, depois de Passos Coelho ter estado reunido com Cavaco Silva, pouco antes das 20.00.

Rui Machete será ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros e Paulo Portas foi confirmado oficialmente como vice-primeiro-ministro, registando-se a saída esperada de Álvaro Santos Pereira, ministro da Economia e Emprego. Para o seu lugar entra António Pires de Lima, presidente do Conselho Nacional do CDS, que perde a pasta do Emprego que passa para outro ministro centrista, Pedro Mota Soares. A Economia também perde a tutela da Energia, para Jorge Moreira da Silva, que é o novo ministro do Ambiente, Ordenamento do Território e Energia. O vice-presidente do PSD assume funções que até aqui estavam sob a tutela de Assunção Cristas, que fica agora com um ministério mais curto: da Agricultura e do Mar.

Leia o comunicado na íntegra:

«O Presidente da República recebeu, em audiência, o Primeiro-Ministro e aceitou a proposta que lhe foi apresentada para a exoneração de membros do Governo e a nomeação de novos membros, tendo marcado a data da respetiva posse.

Divulga-se, seguidamente, um comunicado da Presidência da República sobre o assunto:

"Nos termos da alínea h) do artigo 133º da Constituição, o Presidente da República aceitou a proposta que lhe foi apresentada pelo Primeiro-Ministro de exoneração, a seu pedido, do Ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, Dr. Paulo Sacadura Cabral Portas, do Ministro da Economia e do Emprego, Prof. Doutor Álvaro Santos Pereira, da Ministra da Agricultura, do Mar, do Ambiente e do Ordenamento do Território, Doutora Maria da Assunção de Oliveira Cristas Machado da Graça, e do Ministro da Solidariedade e da Segurança Social, Dr. Luís Pedro Russo da Mota Soares.

Nos termos da mesma norma constitucional, o Presidente da República aceitou a proposta que lhe foi apresentada pelo Primeiro-Ministro de nomeação do Vice-Primeiro-Ministro, Dr. Paulo Sacadura Cabral Portas, do Ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, Dr. Rui Manuel Parente Chancerelle de Machete, do Ministro da Economia, Mestre António de Magalhães Pires de Lima, do Ministro do Ambiente, Ordenamento do Território e Energia, Eng. Jorge Manuel Lopes Moreira da Silva, da Ministra da Agricultura e do Mar, Doutora Maria da Assunção de Oliveira Cristas Machado da Graça, e do Ministro da Solidariedade, Emprego e Segurança Social, Dr. Luís Pedro Russo da Mota Soares.

O Presidente da República conferirá posse aos novos membros do Governo na quarta-feira, 24 de julho, pelas 17:00 horas, no Palácio de Belém".»

Ler mais

Exclusivos

Premium

Opinião

Os irados e o PAN

A TVI fez uma reportagem sobre um grupo de nome IRA, Intervenção e Resgate Animal. Retirados alguns erros na peça, como, por exemplo, tomar por sério um vídeo claramente satírico, mostra-se que estamos perante uma organização de justiceiros. Basta, aliás, ir à página deste grupo - que tem 136 000 seguidores - no Facebook para ter a confirmação inequívoca de que é um grupo de gente que despreza a lei e as instituições democráticas e que decidiu fazer aquilo que acha que é justiça pelas suas próprias mãos.

Premium

Margarida Balseiro Lopes

Falta (transparência) de financiamento na ciência

No início de 2018 foi apresentado em Portugal um relatório da OCDE sobre Ensino Superior e a Ciência. No diagnóstico feito à situação portuguesa conclui-se que é imperativa a necessidade de reformar e reorganizar a Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT), de aumentar a sua capacidade de gestão estratégica e de afastar o risco de captura de financiamento por áreas ou grupos. Quase um ano depois, relativamente a estas medidas que se impunham, o governo nada fez.