Relatório do Tesouro indica que ministra aceitou 'swap'

Auditoria feita a pedido de Maria Luís Albuquerque relata que o "swap" contratado pela Estradas de Portugal teve a aceitação específica, em 2009, do IGCP.

A ministra das Finanças recebeu em 30 de junho deste ano um relatório da Direção Geral do Tesouro e Finanças, pedido por si, sobre os contratos de swap. Nesse relatório, nas páginas 15 a 17, os auditores afirmam especificamente que, no tempo em que a ministra trabalhava como técnica no Instituto de Gestão do Crédito Público (IGCP), foi dado neste organismo um parecer favorável a um Instrumento de Gestão de Risco Financeiro (vulgo swap) para a Estradas de Portugal. Maria Luís Albuquerque assinou esse parecer para esse IGRF.

Esta informação contradiz a explicação dada terça-feira pelo seu Ministério, segundo a qual, quando trabalhou no IGCP, a ministra procedeu apenas a "análise de pedidos das empresas públicas sobre empréstimos e não sobre "swaps"".

O mesmo relatório informa que um outro parecer de Maria Luís sobre a CP acabou por inviabilizar esse swap mas, no relatório e contas da empresa, ele está registado como efetuado.

LEIA TODOS OS PORMENORES NA EDIÇÃO IMPRESSA OU NO EPAPER DE HOJE DO DN

Ler mais

Exclusivos