Reformas excecionais são "injustiça" para Seguro

António José Seguro diz que as reformas excecionais são injustas, mas remete para o líder parlamentar socialista, Carlos Zorrinho, a resposta à carta do seu homólogo social-democrata, Luís Montenegro, para rever os regimes excecionais de aposentação.

António José Seguro afirmou que, em outubro, os socialistas vão apresentar uma proposta no Parlamento para revogar o regime especial dos juízes do Tribunal Constitucional (TC).

O líder parlamentar social-democrata, Luís Montenegro, escreveu uma carta aos deputados socialistas no sentido de serem revogados os regimes especiais - os dos deputados e dos juízes do TC - que dispensa anos de serviço e de idade para a reforma.

Carlos Zorrinho, o representante dos deputados socialistas, respondeu em outra missiva que o texto de Luís Montenegro não "vem acompanhada de propostas" e que aguarda que elas sejam apresentadas à Assembleia da República para se "proceder ao respetivo debate".

Já quanto a afirmações de Paulo Portas, no sentido de que o país estava a recuperar da crise, Seguro comentou: "Só quem não conhece a realidade é que pode dizer isso".

O líder socialista falava aos jornalistas depois da arruada de apoio a Vítor de Sousa, que concorre para ocupar o lugar do socialista Mesquita Machado à frente dos destinos da câmara municipal de Braga. Foram muitos os apoiantes do candidato e que gritaram: "Sousa e Seguro aqui está o futuro".

Ler mais

Exclusivos