PS diz que travou nomeação para pasta social

O PS disse esta quarta-feira ter conseguido travar a nomeação do ex-secretário de Estado Carlos Moedas para uma pasta social da Comissão Europeia, mas que terá a colaboração dos socialistas como comissário para a ciência e inovação.

Esta posição foi transmitida pelo eurodeputado socialista Carlos Zorrinho, depois de o presidente eleito da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, ter anunciado que o comissário indicado por Portugal para o futuro executivo comunitário, Carlos Moedas, assumirá as pastas da investigação, ciência e inovação.

"Portugal enviou para Bruxelas um comissário ortodoxo, quando a UE precisa de mudança. Por isso, perdeu a oportunidade de ter uma pasta económica direta", começou por afirmar Carlos Zorrinho.

O ex-presidente do Grupo Parlamentar do PS referiu depois que "os socialistas fizeram sentir" junto de responsáveis das instituições europeias "que não era aceitável que um comissário com o perfil de Carlos Moedas ficasse numa área social".

"E conseguimos", concluiu Carlos Zorrinho. De acordo com o eurodeputado do PS, a pasta da investigação atribuída ao ex-secretário de Estado do executivo liderado por Passos Coelho "é importante".

"Acredito que Carlos Moedas não replicará [na Comissão Europeia] a política de ciência queimada que o ministro Nuno Crato tem aplicado em Portugal. Carlos Moedas poderá contar com os socialistas portugueses para que o seu desempenho seja bom para a Europa e bom para Portugal", acrescentou Carlos Zorrinho, que foi secretário de Estado da Inovação no segundo executivo liderado por José Sócrates.

O sucessor de Durão Barroso à frente da Comissão Europeia decidiu atribuir a Carlos Moedas, 44 anos, até agora secretário de Estado adjunto do primeiro-ministro, o pelouro da Investigação, ficando assim o comissário português responsável pelo maior programa-quadro de sempre de investigação e inovação da UE, o Horizonte 2020, com um orçamento para os próximos sete anos no valor de quase 80 mil milhões de euros.

A nova "Comissão Juncker" deverá entrar em funções a 01 de novembro próximo, tendo o colégio de comissários que ser aprovado ainda pelo Parlamento Europeu, depois de audições de cada um dos comissários designados, que terão início ainda em setembro.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Anselmo Borges

"Likai-vos" uns aos outros

Quem nunca assistiu, num restaurante, por exemplo, a esta cena de estátuas: o pai a dedar num smartphone, a mãe a dedar noutro smartphone e cada um dos filhos pequenos a fazer o mesmo, eventualmente até a mandar mensagens uns aos outros? É nisto que estamos... Por isso, fiquei muito contente quando, há dias, num jantar em casa de um casal amigo, reparei que, à mesa, está proibido o dedar, porque aí não há telemóvel; às refeições, os miúdos adolescentes falam e contam histórias e estórias, e desabafam, e os pais riem-se com eles, e vão dizendo o que pode ser sumamente útil para a vida de todos... Se há visitas de outros miúdos, são avisados... de que ali os telemóveis ficam à distância...