PS desafia Governo a apresentar proposta concreta

O líder parlamentar do PS desafiou hoje o Governo a apresentar "rapidamente" no Parlamento uma proposta com o modelo de concessão da RTP, dizendo estar "convencido" de que esta não passará "no crivo" do Presidente da República.

"Nós exortamos o Governo a rapidamente clarificar se essa proposta é a sua proposta e, se assim for, a traduzi-la num documento concreto entregue na Assembleia da República para que o debate possa ser feito, mas também para que essa proposta possa ser avaliada e possa passar no crivo do senhor Presidente da República, nós estamos convencidos de que a proposta não passará nesse crivo", declarou Carlos Zorrinho.

O presidente da bancada socialista falava aos jornalistas no final de um encontro com a Comissão de Trabalhadores e o Conselho de Redação da RTP.

Zorrinho considerou "completamente inadequada" a solução apresentada "por um consultor do Governo de fechar a RTP2 e concessionar a RTP1", mas deixou claro que mesmo que ela passe "no crivo" do chefe de Estado, o PS, "uma vez tendo o poder e mandato para isso, reporá aquilo em que acredita e sempre acreditou, ou seja, garantirá a existência de um serviço público prestado por uma empresa com propriedade pública".

"Esta perspetiva do PS é convergente com aquela que nos foi aqui transmitida, quer pelo Conselho de Redação da RTP, quer pelos seus sindicatos e Comissão de Trabalhadores", referiu.

O presidente do grupo parlamentar do PS, acompanhado pelos deputados Paulo Pisco e Inês de Medeiros, afirmou ainda que esta proposta avançada por António Borges e cuja hipótese foi admitida pelo Governo pode estar apenas a servir para desviar as atenções dos portugueses.

"Pode estar a acontecer um fenómeno de fogo-fátuo num momento em que a 'troika' está em Portugal e o Governo está em enormes dificuldades para explicar a derrapagem quer no desemprego, quer no controlo do défice, o lançamento deste tema para a discussão sem ser concretizado em documentação concreta pode ser uma forma de o Governo desviar as atenções de algo muito importante, que é o seu falhanço na política económica e social", afirmou.

Carlos Zorrinho considerou que este é um tema "demasiado importante para não se saber o que é" e voltou a defender que o Governo deve apresentar já uma proposta concreta sobre a RTP, "para que o senhor Presidente da República possa avaliar o que está aqui em jogo".

O socialista frisou ainda que "o serviço público é prestado em toda a União Europeia por empresas públicas e não há nenhuma razão para que não seja assim em Portugal" e que tem uma função que "o mercado não garante".

Ler mais

Exclusivos

Premium

DN Life

DN Life. «Não se trata o cancro ou as bactérias só com a mente. Eles estão a borrifar-se para o placebo»

O efeito placebo continua a gerar discussão entre a comunidade científica e médica. Um novo estudo sugere que há traços de personalidade mais suscetíveis de reagir com sucesso ao referido efeito. O reumatologista José António Pereira da Silva discorda da necessidade de definir personalidades favoráveis ao placebo e vai mais longe ao afirmar que "não há qualquer hipótese ética de usar o efeito placebo abertamente".