Portugal é "parceiro confiável e valioso" para o Dubai "entrar rapidamente" em três continentes

Portugal é "um dos países mais seguros, estáveis, pacíficos e amigáveis do mundo", garantiu Cavaco Silva.

O Presidente da República garantiu esta quinta-feira, aos principais investidores e empresários do Dubai, que Portugal "é um parceiro confiável e valioso" para as empresas do emirado "entrarem rapidamente" nos mercados europeu, africano e da América Latina.

"A confiança mútua é muito importante", pelo que "convido-os a visitar Portugal" para ficarem melhor informados, beneficiar da hospitalidade dos portugueses e, "se tiverem tempo para isso", dos campos de golfe que acabam de ser distinguidos como os melhores da Europa e do mundo, sublinhou Cavaco Silva.

O Chefe do Estado português intervinha no almoço do segundo e último dia da visita oficial aos Emirados Árabes Unidos (EAU), em que participou, na qualidade de presidente do fundo de capitais Shuaa, o sobrinho do vice-presidente, primeiro-ministro e ministro da Defesa do país (e ainda Emir do Dubai), Xeque Maktoum Hasher Al Maktoum.

Portugal é "um dos países mais seguros, estáveis, pacíficos e amigáveis do mundo", onde estão presentes multinacionais como a Nokia, IBM, Cisco ou Embraer, e ainda tem, observou Cavaco Silva, excelentes condições para um desporto favorito nos EAU: hipismo.

Formação profissional, reforma dos impostos, redução das taxas, simplificação e maior eficiência do sistema judicial no que respeita às empresas, um importante porto de águas profundas (Sines) quase fronteiro ao canal do Panamá, a qualidade das infra-estruturas físicas e tecnológicas, ter a língua mais falada no hemisfério sul, foram outros aspetos sublinhados pelo Presidente, acompanhado pelo vice-primeiro-ministro, Paulo Portas, que depois responderam (já à porta fechada) a questões dos presentes.

"A melhor forma de encontrar oportunidades de negócio lucrativas é [ambos os empresários] conhecerem-se melhor", enfatizou o Chefe do Estado.

A mensagem presidencial já tinha sido transmitida no pequeno-almoço que teve com empresários e investidores do Abu Dhabi, principal emirado e capital dos EAU,

O Chefe de Estado realçou também os aspetos que os dois países partilham: herança histórica e cultura, serem respeitados na comunidade internacional, terem no turismo e exportações dois "grandes pilares" das respetivas economias, as empresas terem "alta reputação" no exterior.

Exclusivos

Premium

Maria Antónia de Almeida Santos

Uma opinião sustentável

De um ponto de vista global e a nível histórico, poucos conceitos têm sido tão úteis e operativos como o do desenvolvimento sustentável. Trouxe-nos a noção do sistémico, no sentido em que cimentou a ideia de que as ações, individuais ou em grupo, têm reflexo no conjunto de todos. Semeou também a consciência do "sustentável" como algo capaz de suprir as necessidades do presente sem comprometer o futuro do planeta. Na sequência, surgiu também o pressuposto de que a diversidade cultural é tão importante como a biodiversidade e, hoje, a pobreza no mundo, a inclusão, a demografia e a migração entram na ordem do dia da discussão mundial.