Políticos, gestores e juízes entre os 1438 maçons expostos

Divulgada lista com nomes verdadeiros ("profano") de 1438 maçons do Grande Oriente Lusitano. Os nomes foram divulgados num comentário do blogue Casa das Aranhas no início deste mês

O anonimato dos membros da maior obediência da maçonaria portuguesa está colocado em causa. Foi divulgada na Internet uma lista com nomes de 1438 maçons que expõe políticos, banqueiros, juízes e jornalistas que pertencem (ou pertenceram) ao Grande Oriente Lusitano.

O DN sabe que a lista é anterior a 2004, estando vários daqueles elementos já "adormecidos" (que deixaram a obediência ou suspenderam a participação). Outros até já morreram. São revelados os nomes dos maçons, mas também as lojas a que pertencem e foi publicada num comentário a um post do blog Casa das Aranhas, intitulado "A maçonaria em Portugal - uma história de corrupção e conspiração", no dia 1 de agosto.

Ex-ministros, deputados, professores universitários ficam assim expostos, naquela que é já o maior ataque de sempre ao anonimato e ao secretismo da mais antiga e mais influente obediência da maçonaria portuguesa. À revista Sábado, que avançou com a notícia de que existiu esta fuga de informação, o antigo grão-mestre do GOL, António Reis, considerou esta divulgação "muito preocupante" e admitiu ter existido uma "intrusão no sistema informático" da obediência.

Últimas notícias

Brand Story

Tui

Mais popular

  • no dn.pt
  • Política
Pub
Pub