PCP considera "trágica coincidência" data da divulgação dos dados da OCDE

O PCP considerou hoje "uma trágica coincidência" as previsões da OCDE serem divulgadas no mesmo dia em que o Governo apresenta à Troika os "bons resultados do programa" de assistência financeira, pela voz do deputado José Lourenço.

"Isto é quase uma trágica coincidência. No mesmo dia em que se vai anunciar que estamos a ser uns bons alunos, que estamos a cumprir escrupulosamente, que estamos a ir além daquilo que nos pediam, são divulgados números completamente catastróficos para a economia portuguesa e para a esmagadora maioria dos portugueses", afirmou José Lourença, em declarações à agência Lusa.

As previsões da Organização para o Crescimento e Desenvolvimento Económico (OCDE), hoje divulgadas, antevêem a necessidade de Portugal adotar mais medidas de austeridade para atingir os objetivos de consolidação orçamental.

Os números apontam para uma contração do Produto Interno Bruto (PIB), de 3,2 por cento em 2012 e de 0,9 por cento em 2013, e uma taxa de desemprego recorde no país, com a organização a estimar um valor de 16,2 por cento para 2013.

José Lourenço lembrou que o "programa que está a ser infligido aos portugueses, significa, para a esmagadora maioria, mais desemprego, mais miséria e mais recessão".

O deputado comunista destacou igualmente o facto de a OCDE ser a "a primeira organização internacional a estimar uma taxa de desemprego superior a 16% em Portugal para 2013".

Para José Lourenço, perante os números da OCDE, "é neste momento incompreensível, insensível, e de uma insensibilidade social continuar a apostar em políticas que estão a provocar danos sociais irreparáveis certamente para os próximos anos no tecido social português".

Exclusivos