Passos saúda acordo com PS sobre reforma do IRC

Primeiro-ministro anunciou, após a mensagem de Natal aos deputados do PSD, que irá agora avaliar com António José Seguro o "resultado do entendimento alargado" entre a maioria e os socialistas.

Pedro Passos Coelho demonstrou esta quarta-feira confiança num "resultado positivo" das negociações entre a maioria PSD/CDS e o PS, que permita "colocar de lado algumas divergências" e "mostrar aos investidores que este é o momento para investirem em Portugal".

No habitual lanche de convívio natalício com os deputados sociais-democratas, o primeiro-ministro mostrou confiança no futuro, mas alertou que "há muito trabalho que terá de continuar a ser feito" após a saída da troika do País: "Ainda temos metas difíceis e objetivos para alcançar após a conclusão do programa de ajustamento", declarou.

No entanto, o presidente do PSD lembrou que "as estimativas do Banco de Portugal e da OCDE", que apontam para a retoma económica em Portugal, "são fruto dos dados de crescimento" já alcançados "e não um desejo" do Executivo.

O chefe do Governo destacou ainda estar ciente de que a grande maioria das pessoas tem feito grandes sacrifícios durante o processo de ajustamento, finalizando com uma evocação da matriz do partido: "Não esquecer os que têm mais dificuldades é a grande missão de um social-democrata".

Ler mais

Exclusivos

Premium

Anselmo Borges

"Likai-vos" uns aos outros

Quem nunca assistiu, num restaurante, por exemplo, a esta cena de estátuas: o pai a dedar num smartphone, a mãe a dedar noutro smartphone e cada um dos filhos pequenos a fazer o mesmo, eventualmente até a mandar mensagens uns aos outros? É nisto que estamos... Por isso, fiquei muito contente quando, há dias, num jantar em casa de um casal amigo, reparei que, à mesa, está proibido o dedar, porque aí não há telemóvel; às refeições, os miúdos adolescentes falam e contam histórias e estórias, e desabafam, e os pais riem-se com eles, e vão dizendo o que pode ser sumamente útil para a vida de todos... Se há visitas de outros miúdos, são avisados... de que ali os telemóveis ficam à distância...