Passos recebido com vaias e assobios em Cantanhede

O primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, foi hoje recebido com vaias e assobios dos manifestantes que o aguardavam junto à câmara municipal de Cantanhede, com os protestos a serem em parte abafados pela atuação da fanfarra dos bombeiros.

O primeiro-ministro chegou às 15:15 junto à Câmara Municipal de Cantanhede, onde preside à sessão solene de inauguração da Expofacic.

À sua espera estava um grupo de manifestantes empunhando bandeiras negras e cartazes com frases contra o Governo e o primeiro-ministro, representando, entre outros, diversos sindicatos ligados à União de Sindicatos de Coimbra (afeta à CGTP-IN) e o Sindicato dos Professores da Região Centro.

Durante a guarda de honra, Passos Coelho esteve alguns minutos frente aos manifestantes, que estavam atrás da banda dos bombeiros, e do cordão da GNR, reforçado antes da chegada do primeiro-ministro com cerca de três dezenas de militares do quartel de infantaria da GNR de Coimbra.

Sem nunca se dirigir aos manifestantes, Pedro Passos Coelho foi cumprimentado por alguns populares e recebido por representantes de um rancho folclórico da região, trocando algumas palavras com duas crianças do agrupamento.

"Obrigado, é com prazer que venho cá. Hoje é também um dia de festa", respondeu o primeiro-ministro a uma das crianças.

António Moreira, coordenador da União de Sindicatos de Coimbra, disse à agência Lusa que, "quando houver governantes em visita ao distrito de Coimbra, contarão sempre com a presença da CGTP".

Segundo o dirigente sindical, "essa presença existirá até o Governo cair ou existir uma mudança de políticas".

Pedro Passos Coelho preside à sessão solene de inauguração da Expofacic, que visitará ao final da tarde.

No programa da sua deslocação a Cantanhede está prevista, também, uma visita ao Biocant, parque de biotecnologia.

Exclusivos