"Passos quis dar uma 'canelada' ao Presidente"

Marcelo Rebelo de Sousa considerou que as declarações feitas pelo primeiro ministro, de ataque às pensões milionárias, foram uma "canelada ao presidente da república e, de passagem, a Bagão Félix e a Manuela Ferreira Leite".

No seu comentário na TVI, Marcelo criticou Passos Coelho por, no congresso da JSD, se ter referido apenas aos detentores de pensões mais elevadas, como sendo a origem da principal contestação ao orçamento.

Em reação à possibilidade de Cavaco Silva enviar, depois de promulgado, o orçamento ao Tribunal Constitucional, para uma fiscalização sucessiva, principalmente por causa das muitas dúvidas levantadas sobre as pensões, Passos Coelho frisou que pedir "um contributo maior" aos pensionistas com reformas mais altas é uma questão de "justiça social".

"Não sei a que pensões Passos Coelho se referia, se as dos políticos ou dos privados, mas o problema está é com as pensões médias", afirmou Marcelo Rebelo de Sousa. "O PM quis fingir que a questão é com as grandes pensões e não é. Quis foi dar uma 'canelada' ao Presidente da República, com uma passagem por Bagão Féliz e Manuela Ferreira Leite", concluiu.

Marcelo entende que o envio ao TC do orçamento, noticiado no sábado pelo 'Expresso', será uma "segunda melhor solução". O comentador, lembrando que a primeira melhor seria a fiscalização preventiva, como tem defendido, encontrou, ainda assim nesta hipótese a vantagem de o orçamento poder entrar em vigor a 1 de janeiro de 2013 e o Tribunal poder pronunciar-se sobre a "chuva de providências cautelares" que se espera entrem na justiça.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Margarida Balseiro Lopes

Legalização do lobbying

No dia 7 de junho foi aprovada, na Assembleia da República, a legalização do lobbying. Esta regulamentação possibilitará a participação dos cidadãos e das empresas nos processos de formação das decisões públicas, algo fundamental num Estado de direito democrático. Além dos efeitos práticos que terá o controlo desta atividade, a aprovação desta lei traz uma mensagem muito importante para a sociedade: a de que também a classe política está empenhada em aumentar a transparência e em restaurar a confiança dos cidadãos no poder político.