Passos não comenta "desculpas" de Machete a Angola

Confrontado pela coordenadora do Bloco de Esquerda sobre as declarações do ministro dos Negócios Estrangeiros a uma rádio angolana, o primeiro-ministro ignorou a questão.

O tempo de intervenção da deputada do Bloco de Esquerda já se esgotava, no primeiro debate quinzenal depois das férias parlamentares, quando Catarina Martins confrontou Passos Coelho com o "pedido de desculpas diplomáticas" feito por Rui Machete às autoridades angolanas.

Em causa estão investigações levadas a cabo pelo Departamento Central de Investigação e Acção Penal a altas figuras do regime de Angola, como noticia hoje o DN, na sua edição em papel, que o ministro dos Negócios Estrangeiros (numa entrevista à Rádio Nacional de Angola) classificou como processos sobre os quais "não há nada substancialmente digno de relevo, e que permita entender que alguma coisa estaria mal, para além do preenchimento dos formulários e de coisas burocráticas".

Hoje, perante a acusação de Catarina Martins de que se tratava de uma ingerência do ministro, por em Portugal haver "separação de poderes", Passos Coelho ficou calado. No tempo que dispôs no debate, o primeiro-ministro ocupou-o com outras questões.

Ler mais

Exclusivos