Passos Coelho reúne-se hoje com as distritais

O presidente do PSD, Pedro Passos Coelho, vai reunir-se hoje à noite com as distritais do partido, num encontro de caráter ordinário, e está prevista uma reunião ordinária do Conselho Nacional social-democrata para 20 de outubro.

De acordo com dirigentes do PSD contactados pela agência Lusa, nenhuma destas reuniões tem caráter extraordinário.

O encontro de hoje à noite de Pedro Passos Coelho com as distritais é mais uma das reuniões periódicas que o presidente do PSD costuma ter com estas estruturas partidárias, foi convocado esta semana e não tem tema.

Contudo, no atual contexto, a avaliação da 'troika' e as novas medidas de austeridade anunciadas pelo Governo PSD/CDS-PP deverão ser temas em destaque, adiantaram os mesmos dirigentes.

Quanto à próxima reunião do Conselho Nacional do PSD, ainda não foi convocada, mas no início deste mês foi calendarizada para 20 de outubro, propositadamente para o sábado seguinte à entrega da proposta de Orçamento do Estado para 2013, que deverá acontecer a 15 de outubro, uma segunda-feira.

Segundo os estatutos do PSD, o Conselho Nacional do PSD, órgão máximo partidário entre congressos, reúne-se ordinariamente de dois em dois meses. A última reunião deste órgão realizou-se no dia 11 de julho.

Um dirigente social-democrata assinalou à agência Lusa que, desde que Pedro Passos Coelho é presidente do PSD, realizaram-se sempre reuniões do Conselho Nacional a seguir à entrega do Orçamento do Estado.

Em 2010, com o PSD na oposição, o Conselho Nacional reuniu-se a 19 de outubro para aprovar uma moção com as condições do partido para viabilizar o Orçamento do Estado para 2011 - que acabaria aprovado com a abstenção do PSD.

Em 2011, já com o PSD no Governo, o Conselho Nacional do PSD reuniu-se no cerca de duas semanas depois da entrega da proposta de Orçamento na Assembleia da República, a 3 de novembro.

Nessa altura, Passos Coelho afirmou aos conselheiros nacionais do seu partido que o Governo tinha apresentado "um Orçamento de risco", porque não incluía "almofadas".

Ler mais

Exclusivos