Passos admite generalizar cortes a toda a gente

O primeiro-ministro comentou a decisão do Tribunal Constitucional (TC) sobre o corte nos subsídios sublinhando a parte em que o TC diz que esses cortes têm de ser para todos e não apenas para os funcionários públicos e pensionistas.

O TC afirmou que a medida deveria "ser estendida aos outros cidadãos", comentou Pedro Passos Coelho.

Assim, acrescentou, "temos de encontrar medidas equivalente" para que os cortes "não fiquem confinados" aos pensionistas e aos funcionários públicos. "Tem mesmo de ser assim", afirmou, quando questionado sobre a medida passaria a ter de abranger os trabalhadores do setor privado.

Passos Coelho adiantou que essas medidas serão apresentadas na proposta do OE-2013 mas recusou "detalhar" e anunciar já medidas concretas "em cima do joelho". Ao mesmo tempo o primeiro-ministro recusou de todo em todo negociar as metas orçamentais com a troika.

"Pelo acórdão, o Tribunal Constitucional aceita que não haja direitos adquiridos em períodos de grandes dificuldades e admite que os portugueses possam ter de fazer um sacrifício adicional para ajudar ao processo de consolidação orçamental, mas entende que esse sacrifício não se deveria limitar aos pensionistas e aos funcionários públicos, mas ser estendidos aos outros cidadãos", afirmou Passos.

Acrescentando: "Respeitando esta decisão do Tribunal Constitucional, no contexto da elaboração do próximo Orçamento de Estado, deve ser apresentada uma nova medida que substitua esta e que seja, em termos orçamentais, equivalente, mas alargada a outros portugueses, que não sejam nem pensionistas nem funcionários públicos. A medida terá agora de ser estudada e não me peçam que a revele, nem daqui a quinze dias nem daqui a um mês."

Exclusivos

Premium

Betinho

"NBA? Havia campos que tinham baldes para os jogadores vomitarem"

Nasceu em Cabo Verde (a 2 de maio de 1985), país que deixou aos 16 anos para jogar basquetebol no Barreirense. O talento levou-o até bem perto da NBA, mas foi em Espanha, Andorra e Itália que fez carreira antes de regressar ao Benfica para "festejar no fim". Internacional português desde os Sub-20, disse adeus há seleção há apenas uns meses, para se concentrar na carreira. Tem 34 anos e quer jogar mais três ou quatro ao mais alto nível.