País "que cumpre a sua palavra, merece reconhecimento"

O presidente do Tribunal de Contas (TdC) sublinhou hoje a importância do cumprimento das obrigações internacionais assumidas por Portugal, escusando-se a comentar os números já conhecidos da execução orçamental.

O antigo ministro de governos liderados pelo socialista António Guterres admitiu também que um país "que cumpre a sua palavra, merece reconhecimento" e "flexibilidade necessária e adequada", à margem da apresentação de um livro sobre a antiga deputada de CDS-PP e PSD Maria José Nogueira Pinto, em Lisboa, com a presença a mulher do Presidente da República, Maria Cavaco Silva, e a antiga líder social-democrata Manuela Ferreira Leite, entre outros.

"Não posso comentar, uma vez que o TdC tem sempre a última palavra relativamente à análise destas questões. A disciplina financeira e orçamental é algo de muito importante. O acompanhamento destes elementos é extraordinariamente decisivo para o cumprimento das obrigações que assumimos internacionalmente", afirmou

Para Guilherme d' Oliveira Martins, os portugueses não devem estar "nem otimistas nem pessimistas", mas sim "determinados na resolução dos problemas".