"Os estudos de tráfego foram o calcanhar de Aquiles"

João Cravinho, ex-ministro do Equipamento, Planeamento e Administração do Território, que está a ser ouvido na Comissão de Inquérito Parlamentar às Parcerias Público-Privadas, defendeu que os estudos de tráfego "foram o calcanhar de Aquiles" da concessão do Eixo Ferroviário Norte Sul à Fertagus.

Na sua intervenção inicial, o ex-ministro do Governo de António Guterres, que lançou o concurso público da concessão, afirmou que "a operação teve um problema muito sério: a queda de tráfego muito acentuada relativamente aos estudos de tráfego. Esse é que foi o calcanhar de Aquiles desta operação. Todos os estudos apontavam para volumes muito maiores".