Morreu o histórico socialista Eduardo Pereira

António Costa elogia a competência reconhecida e a dedicação à causa pública do antigo ministro e dirigente socialista.

O secretário-geral do PS, António Costa, afirmou hoje que o seu partido perdeu "uma referência" com a morte do antigo ministro e dirigente socialista Eduardo Pereira, destacando a sua competência reconhecida e dedicação à causa pública.

Eduardo Pereira, antigo ministro do I Governo Constitucional (1976/1978) e do Governo do "Bloco Central" PS/PSD (1983/1985) faleceu no sábado à noite, aos 87 anos, anunciou hoje a concelhia socialista de Sesimbra.

"Em meu nome pessoal e do PS quero expressar o mais profundo pesar pelo falecimento do nosso camarada Eduardo Pereira, que tantos e tão significativos serviços prestou ao PS e ao nosso país", refere António Costa numa nota enviada à agência Lusa.

António Costa salienta depois que, como dirigente socialista e como governante, "o engenheiro Eduardo Pereira foi de uma dedicação e de uma competência reconhecida por todos, dentro e fora do PS, sempre na linha da frente do combate pelos ideais que professava".

"Demonstrou-o bem como ministro da Habitação, Urbanismo e Construção do I Governo Constitucional e, mais tarde, como ministro da Administração Interna do IX Governo Constitucional. Com o seu desaparecimento, o PS perde uma referência e um grande camarada que nunca virou a cara à luta e que deixa uma memória indelével a quem com ele contactou. Apresento em meu nome pessoal e em nome do PS as nossas mais sentidas condolências à família, cuja dor compartilhamos", acrescenta o líder socialista na sua nota.

A presidente da Federação de Setúbal do PS, Ana Catarina Mendes, lamentou a morte daquele histórico socialista e destacou o seu papel na institucionalização da democracia em Portugal.

Ana Catarina Mendes referiu que Eduardo Pereira, que também exerceu as funções de líder da Federação de Setúbal do PS, foi "uma figura de relevo no distrito e no país, numa fase tão importante como a institucionalização da democracia em Portugal".

"Lamento profundamente a perda de Eduardo Pereira", acrescentou a deputada.

Engenheiro cívil de formação, Eduardo Ribeiro Pereira foi ainda deputado da bancada socialista nas I, II, II, IV e V legislaturas.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Daniel Deusdado

Começar pelas portagens no centro nas cidades

É fácil falar a favor dos "pobres", difícil é mudar os nossos hábitos. Os cidadãos das grandes cidades têm na mão ferramentas simples para mudar este sistema, mas não as usam. Vejamos a seguinte conta: cada euro que um português coloca num transporte público vale por dois. Esse euro diminui o astronómico défice das empresas de transporte público. Esse mesmo euro fica em Portugal e não vai direto para a Arábia Saudita, Rússia ou outro produtor de petróleo - quase todos eles cleptodemocracias.