Ministra das Finanças deu parecer sobre swap da CP

Como técnica do IGCP, Maria Luís Albuquerque pronunciou-se sobre um swap associado a um financiamento. Aos deputados disse o contrário. "Mentir numa comissão de inquérito é crime", declarou hoje líder parlamentar do PSD

Em Agosto de 2009, a técnica do IGCP Maria Luís Albuquerque deu um parecer sobre um swap associado a um financiamento da CP na ordem dos 152 milhões de euros, No documento, disponibilizado em anexo pelo DN, a ministra refere que a pedido do IGCP, a CP até pediu ao Citibank uma "atualização dos níveis" do spread a pagar nesse swap. Ora, nas duas vezes que foi ouvida na comissão parlamentar de inquérito, Maria Luís Albuquerque garantiu taxativamente aos deputados que, enquanto esteve no IGCP, "as minhas funções nunca passaram por esta matéria mas pelas emissões de dívida. Portanto, enquanto estive no IGCP não tive qualquer contacto com swaps, nem do IGCP nem de natureza nenhuma"

E a 30 de Julho: "Estive afastada desse tema em concreto durante os anos em que estive no IGCP, porque enquanto estive no IGCP não era minha responsabilidade tratar de temas relacionados com swaps, nem do IGCP, nem de empresas públicas, mas apenas os temas relacionados com o financiamento."

Ontem, o líder parlamentar do PSD, ainda que referindo-se às declarações de Almerindo MArques, ex-presidente da Estradas de Portugal, declarou: "Mentir numa comissão de inquérito é crime". Luís Montenegro procurou afastar a polémica da ministra, dizendo que Maria Luís Albuquerque nunca esteve ligada a "decisões de contratar" swpas. Só que, o que a ministra disse no Parlamento, em suma, é que no IGCP os swaps nunca lhe passaram pelas mãos. O documento relativo à CP indicia o contrário.