Mário Soares reitera solidariedade com "capitães de Abril"

O antigo presidente da República Mário Soares mostrou-se hoje solidário com os militares de Abril e prometeu repetir a ausência das comemorações oficiais da Revolução dos Cravos na Assembleia da República, tal como aqueles protagonistas.

"No dia 25 de Abril vou andar de cravo vermelho como sempre andei, mas, quando os militares de Abril não vão ao Parlamento, também não vou. Sou obrigado a dizer isto. Já duas vezes não fui", afirmou, numa conferência em Lisboa sobre o 40.º aniversário do golpe que derrotou o regime do Estado Novo de Salazar e Caetano.

Recentemente, elementos da Associação 25 de Abril, como o coronel Vasco Lourenço, e a presidente da Assembleia da República, Assunção Esteves, mantiveram uma polémica por os militares terem pedido para discursar durante as comemorações.

A segunda magistrada da nação, perante o anúncio dos "capitães de Abril" de que não estariam presentes, pela terceira vez consecutiva, em virtude de não irem usar da palavra, sublinhou que os convites foram formulados e que "o problema é deles".

Ler mais

Exclusivos