Líder parlamentar do PS lamenta "perda para a democracia"

Alberto Martins lamentou a morte de José Medeiros Ferreira, considerando que o historiador e político era uma personalidade "ímpar e luminosa" e um resistente à ditadura.

"O seu desaparecimento é uma perda relevante para o PS, para a democracia, para Portugal. Era uma personalidade ímpar, fulgurante, luminosa. É uma perda muito grande para todos e, por isso, quero endereçar as condolências à família e aos amigos, entre os quais me incluo", disse esta terça-feira o líder parlamentar do PS, Alberto Martins à agência Lusa.

O líder da bancada socialista sublinhou que Medeiros Ferreira "é uma grande figura intelectual cívica e política do Portugal contemporâneo" e lembrou que o historiador foi um destacado resistente à ditadura e construtor do regime democrático.

"Medeiros Ferreira ocupou em diversas legislaturas o lugar de deputado, tendo sido ministro dos Negócios Estrangeiros do I Governo Constitucional, chefiado por Mário Soares e que iniciou o processo de adesão de Portugal à União Europeia", salientou.

Alberto Martins lembrou ainda que José Medeiros Ferreira foi um destacado deputado constituinte e europeu, tendo encabeçado por diversas vezes a lista de deputados açorianos à Assembleia da República.

O historiador e político José Medeiros Ferreira morreu hoje, no Hospital da Cruz Vermelha, em Lisboa, disse à Lusa a professora universitária Maria Inácia Rezola, amiga do ex-ministro do PS.