Juventude socialista em roteiro contra a precariedade

A Juventude Socialista está a realizar um roteiro nacional para apurar a situação laboral do país, começando esta segunda-feira e terminando dia 31 de julho.

O roteiro vai percorrer os 18 distritos e pretende recolher dados da realidade dos diferentes sectores profissionais, grupos etários e regiões geográficas. A JS vai visitar até ao final do mês empresas, unidades fabris, sindicatos, associações e movimentos laborais.

No comunicado do site da organização política, explica-se que é a terceira iniciativa do grupo e que acontece depois do congelamento dos estágios profissionais e da redução dos mesmos de 12 para nove meses, que "ameaça tirar milhares de jovens do acesso ao subsídio de desemprego". Outro motivo é o facto de "as estatísticas do emprego jovem não apresentam melhorias significativas".

O roteiro iniciou-se em Albufeira com uma reunião com o secretário-geral da Juventude, João Torres, e uma visita ao centro de emprego da região, e terminando com uma visita ao Projeto Barril em Tavira.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Anselmo Borges

Globalização e ética global

1. Muitas das graves convulsões sociais em curso têm na sua base a globalização, que arrasta consigo inevitavelmente questões gigantescas e desperta paixões que nem sempre permitem um debate sereno e racional. Hans Küng, o famoso teólogo dito heterodoxo, mas que Francisco recuperou, deu um contributo para esse debate, que assenta em quatro teses. Segundo ele, a globalização é inevitável, ambivalente (com ganhadores e perdedores), e não calculável (pode levar ao milagre económico ou ao descalabro), mas também - e isto é o mais importante - dirigível. Isto significa que a globalização económica exige uma globalização no domínio ético. Impõe-se um consenso ético mínimo quanto a valores, atitudes e critérios, um ethos mundial para uma sociedade e uma economia mundiais. É o próprio mercado global que exige um ethos global, também para salvaguardar as diferentes tradições culturais da lógica global e avassaladora de uma espécie de "metafísica do mercado" e de uma sociedade de mercado total.