JSD pergunta a Soares "porque não te calas?"

A juventude social-democrata respondeu hoje à carta aberta assinada pelo antigo Presidente da República na semana passada. E faz um desafio a Soares: "citando o seu amigo Rei de Espanha no pedido ao seu bom aluno Hugo Chavez, perguntamos mas agora em português 'Porque não te calas?'".

Nesta carta aberta, a JSD, liderada pelo deputado Duarte Marques, deixa ainda outro desafio a Mário Soares: "Começar por dar o exemplo e abdicar de todos os apoios públicos e isenções fiscais à sua fundação, escusamo-nos de o fazer em relação à sua reforma e às restantes mordomias a que tem legítimo direito como ex-Presidente da República."

"Acreditamos que alguém tão experiente, daria um melhor contributo ao país fazendo propostas concretas para cortar na despesa do Estado. Ajude-nos a demonstrar que nem todos os políticos se regem pela demagogia barata. A democracia portuguesa assim o exige", refere o mesmo documento.

A juventude social-democrata aproveita ainda a missiva para lembrar partes do programa do IX Governo, liderado por Mário Soares, a quem chamam "Pai da democracia ad eternum". "É talvez tentador recusar cooperação a um governo que se não apoie. Mas não é disso que se trata. Se é lícito discordar e até democraticamente combater um Governo a que somos adversos, não é licita a recusa em apoiar um combate que está para lá das ideologias e dos partidos, porque se insere na defesa da democracia, da liberdade e da justiça social, que são património comum de todos os verdadeiros patriotas. Trata-se, em suma, de defender o País e o regime".

Ler mais

Exclusivos

Premium

Saúde

Empresa de anestesista recebeu meio milhão de euros num ano

Há empresas (muitas vezes unipessoais) onde os anestesistas recebem o dobro do oferecido no Serviço Nacional de Saúde para prestarem serviços em hospitais públicos carenciados. Aquilo que a lei prevê como exceção funciona como regra em muitas unidades hospitalares. Ministério diz que médicos tarefeiros são recursos de "última instância" para "garantir a prestação de cuidados de saúde com qualidade a todos os portugueses".