José Eduardo Moniz: Relvas "deve sair de cena"

O vice-presidente da Ongoing Media defende que Relvas "não tem sido um bom ministro" e que "deve sair de cena" após o caso de alegadas pressões sobre o jornal "Público".

José Eduardo Moniz considera que Miguel Relvas, ministro-adjunto e dos Assuntos Parlamentares, que tutela a pasta da Comunicação Social, "deve sair de cena". Declarações proferidas no âmbito do programa da RTP1, 5 para a Meia Noite, e a propósito do caso das alegadas pressões a jornalistas do "Público".

"Nunca se vai apurar a realidade desta história, mas que alguma coisa aconteceu, aconteceu. É algo demasiado grave", sustentou o vice-presidente da Ongoing Media e ex-diretor-geral da TVI."Um ministro tão experimentado não devia estar a sujeitar-se a esta exposição, a este escrutínio e à dúvida que está a gerar. Devia ser ele a arrumar o assunto".

Moniz considerou ainda que Relvas "não tem sido um bom ministro, teria sido um bom secretário-geral do PSD". À saída do programa, o vice-presidente da Ongoing Media não quis fazer mais declarações sobre o caso.

"Nunca se vai apurar a realidade desta história, mas que alguma coisa aconteceu, aconteceu. É algo demasiado grave", sustentou o vice-presidente da Ongoing Media e ex-diretor-geral da TVI."Um ministro tão experimentado não devia estar a sujeitar-se a esta exposição, a este escrutínio e à dúvida que está a gerar. Devia ser ele a arrumar o assunto".

Moniz considerou ainda que Relvas "não tem sido um bom ministro, teria sido um bom secretário-geral do PSD". À saída do programa, o vice-presidente da Ongoing Media não quis fazer mais declarações sobre o caso.

Ler mais

Exclusivos