José Eduardo Martins na corrida à sucessão de Passos Coelho

O ex-vice-presidente da bancada do PSD tem sido contactado por militantes que o querem como candidato a líder. Ao DN admite que, após as legislativas, não se demitirá de intervir na vida do partido

Ainda não se fazem rodagens a citroëns nem se fala em Cristo descer à terra, mas no PSD já se perfilam candidatos para o pós-Passos. Que em caso de derrota nas legislativas, é já em 2015. E a ala barrosista tem um palavra a dizer: um grupo de militantes está pronto a apoiar José Eduardo Martins caso Rui Rio não avance. No PSD emergem, para já, seis potenciais sucessores do atual líder.

Questionado pelo DN sobre a candidatura a líder, José Eduardo Martins admitiu ter sido desafiado por militantes e revelou: "A seguir às próximas legislativas não me demitirei de defender as minhas convicções e de dar as minhas opiniões no partido". Porém, adverte que este não é o momento de anunciar o que quer que seja, pois "o PSD está empenhado numa disputa eleitoral e em ganhar ao PS, a bem do país, para não regressarmos ao passado".

José Eduardo Martins foi vice--presidente da bancada do PSD durante o tempo de Ferreira Leite e secretário de Estado do Ambiente de Durão Barroso, mas foi afastado da lista de deputados por Passos Coelho. O social-democrata tem sido crítico da atual direção, que critica por ser demasiado liberal e por encostar o partido à direita.

Leia mais na edição impressa ou em DN e-paper.

Ler mais

Exclusivos