Jerónimo acusa Ulrich de falar de "barriga cheia"

Jerónimo de Sousa reafirmou hoje que a dívida com a "troika" deve ser renegociada e criticou as declarações de Fernando Ulrich, administrador do BPI. "Falam de barriga cheia!", disse.

durante o comício "Por uma alternativa patriótica e de Esquerda. Um futuro digno para o povo e o país", que hoje à tarde decorreu em Faro, o secretário geral do PCP, reafirmou que a dívida com a "troika" deve ser renegociada, mesmo após o primeiro-ministro ter frisado que os credores não querem renegociar.

"Ou Passos Coelho esperará que se chegue ao momento, e ele pode chegar, que é esta situação de nós não podermos pagar?", questionou.

Perante uma sala cheia, o líder do PCP disse também que o Governo PSD/CDS "vive da mentira", da "publicidade enganosa" e da "criação de ilusões", justificando as suas medidas com "falsos dilemas".

"É uma falácia vir Passos Coelho dizer que 2014 será, finalmente, o ano de viragem do país; e que o Governo trabalha já no 'pós-troika', com o país a recuperar, é outra fraude", afirmou.

Jerónimo de Sousa criticou ainda as declarações de Fernando Ulrich, administrador do BPI, quando disse que "se os sem-abrigo aguentam, os portugueses também aguentam", acusando-o de estar de "barriga cheia".

"Tanto faz que o país e a vida dos portugueses se afunde, desde que eles continuem a amealhar milhões! Falam de barriga cheia!", concluiu.

Ler mais

Exclusivos