Jardim: "Compreendo que estejam todos com dores de cotovelo"

O presidente do Governo Regional, Alberto João Jardim, disse hoje não querer que Lisboa deite "olhado roxo" sobre os madeirenses devido a "dores de cotovelo" pelo desenvolvimento da Região.

O presidente do Governo Regional inaugurou na tarde de hoje um troço da nova ligação em via expresso entre a Madalena do Mar e o Arco da Calheta cujo túnel de 1.910 metros de extensão percorreu, a pé, até chegar ao local onde se realizou a cerimonia oficial de inauguração.

"Uma coisa está à vista de todos", começou por afirmar, "podem em Lisboa dizer todo o mal que queiram da gente, podem em Lisboa não terem tido capacidade de governar o país, compreendo que depois do fracasso que foi o regime político de Lisboa estejam todos com dores de cotovelo, também compreendo isso, não quero é que nos dêem olhado roxo", declarou.

"As obras estão aqui, podem dizer mal da gente, estas obras ninguém nos tira", concluiu.

A obra da Secretaria Regional do Equipamento Social, através da RAMEDM-Estradas da Madeira, SA, tem uma extensão total de 3.520 metros, constitui uma variante à Vila da Madalena do Mar e faz a ligação entre os dois lanços contíguos em exploração, pela "ViaExpresso", interligando a Leste a Variante da Ponta do Sol e a Oeste a Variante da Calheta.

O troço aberto ao trânsito rodoviário é composto por um túnel bidireccional com uma extensão de 1.910 metros.

Relacionadas

Últimas notícias

Brand Story

Tui

Mais popular

  • no dn.pt
  • Política
Pub
Pub