Investimento privado é "decisivo" para Portugal sair da crise

O Presidente da República, Cavaco Silva, afirmou hoje que o investimento privado é "decisivo" para que Portugal consiga ultrapassar a atual crise, tendo em conta que "não existem recursos financeiros públicos para realizar impulsos expansionistas".

"O investimento é decisivo para que Portugal consiga ultrapassar as suas presentes dificuldades, o investimento privado, porque sabemos bem que nos tempos orçamentais dos dias de hoje não existem recursos financeiros públicos para realizar impulsos expansionistas", afirmou Cavaco Silva na cerimónia de inauguração da obra de reabilitação nas caves da Graham's, em Gaia.

Cavaco considerou ser preciso "transmitir confiança aos empresários, nacionais e estrangeiros, para que aproveitem bem a qualidade da mão-de-obra portuguesa e as potencialidades de investimento que existem em Portugal".

Elogiando a obra em causa, em Gaia, o chefe de Estado referiu que "esta é a linha certa, apostar na qualidade".

Segundo Cavaco Silva, o turismo "tem que colocar toda a sua aposta na qualidade".

"Nós não vamos pelo caminho do turismo de massa", frisou, classificando a reabilitação daquelas caves, onde foram criados um espaço de museu, uma sala de provas e um restaurante, como "um investimento turístico, diferente, original".

"Eu costumo dizer que a diferença é fundamental e que cada concelho, e até cada empresa, tem que encontrar a sua vocação, aquilo que a marca a distingue em relação a outras", sublinhou.

Cavaco Silva lembrou ainda que Portugal exporta anualmente "cerca de 700 milhões de euros em vinho e metade vêm da Região Demarcada do Douro".

"A Região Demarcada ocupa um lugar central neste ativo extraordinário que é o vinho em Portugal", disse.