Homenagem a Adelino Amaro da Costa no sábado

O antigo vice-presidente do CDS-PP e ministro da Defesa Adelino Amaro da Costa será homenageado no sábado no Palácio de Cristal, no Porto, no âmbito das comemorações dos 40 anos da Juventude Centrista, a antecessora da atual JP.

A homenagem decorrerá junto ao busto de Adelino Amaro da Costa no Palácio de Cristal, onde decorreu o primeiro congresso dos centristas, cujo cerco pela extrema-esquerda no "verão quente' de 1975 os promotores pretendem assim evocar.

"A JC teve um papel muito forte na vida política portuguesa e foi um sustentáculo muito importante do CDS, numa altura em que pouca gente dava corpo ao manifesto. Os jovens deram muito o corpo ao manifesto", disse à Lusa o ex-líder do CDS Ribeiro e Castro, um dos promotores da iniciativa, em que será orador.

"Adelino Amaro da Costa foi vice-presidente do CDS, sempre muito ligado à JC. A JC tinha por ele um particular carinho, foi patrono e presidente honorário da JC. É natural que façamos homenagem", expôs.

Além de Adelino Amaro da Costa e do antigo presidente do CDS Francisco Lucas Pires, serão homenageados 15 membros da JC já falecidos, com particular destaque para Manuel Portocarrero, disse Ribeiro e Castro.

"A homenagem será muito centrada também no Manuel Portocarrero, um jovem do Porto, que foi preso a seguir ao 11 de março e esteve preso arbitrariamente mais de sete meses, sem culpa formada, tinha 16 ou 17 anos. Só foi solto, sem nunca ter sido acusado de nada, depois do 25 de novembro", afirmou.

"Foi perseguição política, era o tempo dos mandados de captura em branco. Hoje vivemos todos em liberdade, mas foi preciso lutar por ela", declarou.

Serão lembrados também José Luís Valle Flor, Álvaro Jorge Soares Pereira, António Carlos Rodrigues Coelho, António Manuel Ferreira de Sousa, Carlos Lages, José Dias Pinheiro Rosa, José Guerra, José Horta e Costa, José Manuel Ruano, José Manuel Santos da Cunha, José Palma Cano, Manuel Marta, Nuno Moreira da Cruz, Paulo Palma Carlos, Pedro Sarmento e Suleiman Seidi.

Esta homenagem, pelas 17:00, seguida de um jantar, é o quarto de uma série de encontros que começaram no ano passado, com o reencontro dos fundadores da Juventude Centrista, recordou Ribeiro e Castro.

"Temos associado estes encontros a datas, quer datas do PREC [Processo Revolucionário em Curso]- o 28 de setembro, o 11 de março - e que marcaram as vagas da formação da JC e datas privativas do CDS e da JC - o 4 de novembro, que foi o grande comício da JC e que resultou no primeiro assalto e destruição da sede do CDS, e o congresso do Palácio de Cristal", disse

Ler mais

Exclusivos