"Governo especializa-se no roubo de esticão"

O Governo não tem plano B e "está a especializar-se no roubo de esticão sobre os mesmos de sempre", acusou esta sexta-feira o líder do PCP.

Jerónimo de Sousa, que falava aos jornalistas em Peniche, referia-se à anunciada intenção do Governo em alargar a aplicação da Contribuição Especial de Solidariedade aos salários brutos a partir de 1000 euros, para compensar o chumbo da convergência das pensões pelo Tribunal Constitucional.

Essa medida "é tanto mais escandalosa quanto está fresca a decisão de baixar o IRC" para beneficiar "os mesmos de sempre", os grandes grupos económicos e à custa dos trabalhadores e das pequenas e médias empresas, sustentou o secretário-geral do PCP.

"Não há plano B" e o Executivo "vai esgotar o abecedário" com medidas que traduzem "uma política de desastre", que devia terminar com "a demissão do Governo e eleições antecipadas", insistiu Jerónimo de Sousa, no final da cerimónia de reconstituição da histórica fuga de Álvaro Cunhal da fortaleza de Peniche, há precisamente 54 anos.

Sobre este acontecimento, o líder comunista qualificou-o como "um golpe que abalou o fascismo" e conduziu à revolução de Abril. "É com essa carga" simbólica e não apenas para preservar a memória que Jerónimo de Sousa disse estar presente em Peniche, a "olhar para a frente" e para a derrota das políticas de direita.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Margarida Balseiro Lopes

Legalização do lobbying

No dia 7 de junho foi aprovada, na Assembleia da República, a legalização do lobbying. Esta regulamentação possibilitará a participação dos cidadãos e das empresas nos processos de formação das decisões públicas, algo fundamental num Estado de direito democrático. Além dos efeitos práticos que terá o controlo desta atividade, a aprovação desta lei traz uma mensagem muito importante para a sociedade: a de que também a classe política está empenhada em aumentar a transparência e em restaurar a confiança dos cidadãos no poder político.