Eurodeputados: um ano de mandato com balanço positivo e maior influência

Para o socialista Carlos Zorrinho, o primeiro ano de mandato demonstrou que a "luta que vale a pena é a luta dentro do Tratado Orçamental". Paulo Rangel explica que as áreas mais importantes estão nas mãos do PSD.

A sensação é de objetivo cumprido. Os 21 eurodeputados portugueses completam hoje um ano de mandato no Parlamento Europeu (constituído por 751 deputados) e o balanço que fazem é classificado de "muito positivo".

O PS é o mais representado, com oito, um grupo coordenado por Carlos Zorrinho, que fala com manifesto orgulho do trabalho realizados pelos socialistas portugueses, "tem sido extraordinário".

Todos conseguiram, garante, posições em comissões importantes - e Maria João Rodrigues é vice-presidente da bancada dos Socialistas e Democratas (vulgo: S&D), em que o PS português se insere.

Leia mais na edição impressa ou no e-paper do DN

Ler mais

Exclusivos

Premium

João Almeida Moreira

Bolsonaro, curiosidade ou fúria

Perante um fenómeno que nos pareça ultrajante podemos ter uma de duas atitudes: ficar furiosos ou curiosos. Como a fúria é o menos produtivo dos sentimentos, optemos por experimentar curiosidade pela ascensão de Jair Bolsonaro, o candidato de extrema-direita do PSL em quem um em cada três eleitores brasileiros vota, segundo sondagem de segunda-feira do banco BTG Pactual e do Instituto FSB, apesar do seu passado (e presente) machista, xenófobo e homofóbico.