"Este é o primeiro dia de uma nova maioria de Governo"

Vencedor das primárias do PS diz que este representa, igualmente, o "primeiro dos últimos dias do Governo". E deixa um elogio ao recurso às primárias.

António Costa assinalou este domingo que a sua vitória nas primárias do PS representa "o primeiro dia de uma nova maioria de Governo" e, em simultâneo, "o primeiro dos últimos dias do atual Governo". Para o presidente da Câmara Municipal de Lisboa, este ato eleitoral não constituiu "uma derrota para ninguém", vincando até que materializou o reencontro do partido "com a sua identidade".

Isto devido à "notável mobilização" verificada, entre militantes e simpatizantes, que Costa fez questão de apontar como "uma primeira etapa do movimento para mobilizar Portugal".

Quanto à oposição ao Executivo liderado por Pedro Passos Coelho, Costa frisou que a vai encarar com "o sentido de responsabilidade e o espírito de sacrifício" com que milita no PS e na JS "desde os 14 anos".

Já no que respeita à continuidade (ou não) à frente da maior câmara do País, agora que está confirmado que será candidato do partido 'rosa' a primeiro-ministro, nem uma palavra.

Costa fez ainda questão de deixar clara a ideia de que este domingo marcou o início de uma "nova etapa" e sublinhou que "os partidos não existem por si nem para os seus". Assim, procurou, desde logo, capitalizar a vitória ao referir que a "força que o PS ganhou é a força da vontade de mudança em Portugal".

Exclusivos