"Encontrei uma situação pior do que aquela que previa"

O presidente da Câmara de Loures, Bernardino Soares (CDU), alertou hoje que a situação financeira da autarquia é grave e admitiu que o executivo vai ter mais dificuldades do que aquelas que esperava para fazer face aos compromissos.

O presidente da Câmara de Loures, Bernardino Soares (CDU), alertou hoje que a situação financeira da autarquia é grave e admitiu que o executivo vai ter mais dificuldades do que aquelas que esperava para fazer face aos compromissos.

"Existem muitos compromissos que já deviam ficar pagos este ano, mas que terão de transitar para 2014. A dimensão dos compromissos é tal que é impossível dar conta de tudo em 2013", afirmou à agência Lusa o autarca comunista.

Hoje iniciou-se um processo de auditoria às contas da Câmara de Loures, com a qual, entre outras coisas, Bernardino Soares pretende aferir às áreas onde podem ser "combatidos desperdícios".

"Temos de procurar medidas que podem ajudar a reajustar os serviços da câmara. Temos de ver onde podemos reduzir os custos", afirmou.

Bernardino Soares adiantou que a auditoria é realizada praticamente com os meios próprios da autarquia e que incide sobre a situação financeira, contratação pública, despesas com pessoal, gestão financeira e despesas com membros do executivo e seus gabinetes.

"Devo admitir que encontrei uma situação pior do que aquela que previa, embora já soubesse que existiam muitos problemas. Espera-se uma gestão muito difícil e com decisões muito condicionadas", perspetivou.

Segundo as previsões da autarquia, a auditoria às contas deverá estar concluída até ao final de 2014.