Deputada socialista condenada

A deputada do PS Glória Araújo foi condenada a pagar uma multa de 2 250 euros e a uma pena acessória de inibição de conduzir durante seis meses. Para o Tribunal de Pequena Instância Criminal (TPIC) de Lisboa, estas sanções são "suficientemente dissuasoras de futuros comportamentos delituosos da arguida, assegurando-se que aquela se consciencializa da censurabilidade da sua conduta, por possuir condições favoráveis para obstar ao cometimento de futuros ilícitos ".

Glória Araújo foi detida na madrugada de cinco de janeiro último, por conduzir com uma taxa de álcool de 2,4 g por litro de sangue, o dobro do valor considerado crime. O processo foi julgado em processo sumaríssimo, a pedido do Ministério Público, tendo a deputada visto levantada a imunidade parlamentar.

De acordo com o despacho do TPIC, apesar da "censurabilidade ínsita do comportamento da arguida, não podendo nem devendo ser olvidadas as responsabilidades éticas e sociais que são inerentes à atual atividade pública que a mesma exerce, não emergiram consequências gravosas nem irreparáveis, o que atenua as exigências de prevenção especial que no caso se fazem sentir, crendo o Tribunal ter-se tradado de um acto isolado e pontual na vida da arguida".

Exclusivos