Debates criam nova superstar no Bloco. A segunda vida de Catarina Martins

Porta-voz do BE está a ser a revelação da pré-campanha e a beneficiar de maior empatia com os eleitores. Francisco Louçã e João Semedo dizem que nada mudou e que a líder só está a confirmar as suas qualidades.

Nem um ano passou desde a última Convenção do Bloco de Esquerda (BE), na qual a pressão das dissidências e das divergências internas fez com que muitos vaticinassem uma longa travessia no deserto e questionassem a recém-eleita líder - a partir daí a solo -, Catarina Martins. As feridas estavam ainda mal saradas e irrompia o fenómeno Mariana Mortágua, graças à comissão de inquérito ao BES/GES. Agora, na antecâmara das legislativas, é a própria porta-voz a ser promovida à condição de estrela, devido aos desempenhos nos debates televisivos.

Nos frente-a-frente, e sem media training, surgiu uma Catarina Martins mais natural, descontraída e sorridente mas, em simultâneo, mais incisiva, o que lhe valeu, na maior parte da opinião publicada, o título de campeã dos debates. Quem a conhece bem, como Francisco Louçã e João Semedo, não estranha as performances e tece-lhe rasgados elogios.

Leia mais na edição impressa ou no e-paper do DN

Ler mais

Exclusivos