Costa e as eleições gregas: "Virar de página na crise do euro"

"Espero que a Grécia encontre um caminho de estabilidade e de crescimento e que isso represente "um alívio do sofrimento" dos gregos e das "políticas de austeridade", afirmou ontem à noite António Costa.

Comentando, no final de um jantar de campanha em Seia, os resultados das eleições gregas, o secretário-geral do PS disse esperar agora "um caminho de tranquilidade" e que isso "contribua também para virararmos de página na crise do euro".

Segundo disse, os resultados foram também importantes para "reforçar a tranquilidade em todos os países da zona euro". A Grécia - acrescentou - "manifestamente recusou regressar ao governo de direita e ratificou a solução negocial e de compromisso que tenha sido encontrada."

Segundo António Costa, os resultados das eleições gregas não terão qualquer influência nas eleições gregas. "O que se discute em Portugal não tem nada a ver com o que se discute na Grécia", afirmou. Em 4 de outubro o que se decidirá em Portugal é se "vamos prosseguir esta trajetória de aumento do endividamento, de estagnação do crescimento e de aumento do desemprego" ou se "viramos a pagina para relançar a economia".

Ler mais

Exclusivos

Premium

Margarida Balseiro Lopes

Legalização do lobbying

No dia 7 de junho foi aprovada, na Assembleia da República, a legalização do lobbying. Esta regulamentação possibilitará a participação dos cidadãos e das empresas nos processos de formação das decisões públicas, algo fundamental num Estado de direito democrático. Além dos efeitos práticos que terá o controlo desta atividade, a aprovação desta lei traz uma mensagem muito importante para a sociedade: a de que também a classe política está empenhada em aumentar a transparência e em restaurar a confiança dos cidadãos no poder político.