Coordenadores do BE recandidatam-se à liderança

Os atuais coordenadores do Bloco de Esquerda (BE), João Semedo e Catarina Martins, recandidatam-se à liderança do partido propondo a continuidade deste modelo de coordenação, mas com "funções diferenciadas", que para já não descrevem.

Na moção que apresentam à IX Convenção do BE, hoje divulgada, os dois coordenadores consideram que "o Bloco pagou o preço de ser o primeiro partido português a estabelecer a paridade de género na sua representação", afirmam manter "a coerência dessa escolha" e propõem "a consagração da paridade como regra democrática e política da esquerda, estabelecendo-a em 50/50 na Mesa Nacional e à Comissão Política".

A exclusão de alianças com forças políticas que não rejeitem o Tratado Orçamental e as atuais diretrizes da União Europeia, a defesa da nacionalização da banca e da saída da NATO e a possibilidade de uma saída do euro são outras posições expressas nesse documento - subscrito também, entre outros, por Francisco Louçã, Fernando Rosas, Mário Tomé, João Teixeira Lopes, Mariana Mortágua, Marisa Matias, António Chora e Pedro Soares.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Saúde

Empresa de anestesista recebeu meio milhão de euros num ano

Há empresas (muitas vezes unipessoais) onde os anestesistas recebem o dobro do oferecido no Serviço Nacional de Saúde para prestarem serviços em hospitais públicos carenciados. Aquilo que a lei prevê como exceção funciona como regra em muitas unidades hospitalares. Ministério diz que médicos tarefeiros são recursos de "última instância" para "garantir a prestação de cuidados de saúde com qualidade a todos os portugueses".