Cavaco Silva prevê crescimento de 2% em 2015

Otimista, mais do que o governo ou a OCDE, o Presidente da República elogia políticas da maioria.

Naquela que é a primeira visita oficial de um chefe do Estado português à Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE), Cavaco Silva sublinhou que "a economia portuguesa apresenta-se mais competitiva, sustentável e integrada na economia global". Mais confiante que o próprio governo - que prevê uma taxa e crescimento este ano de 1,5% -, o Presidente considera que com a descida do preço do petróleo e a depreciação do euro poderemos atingir uma meta superior.

O Presidente português elogia o "papel muito relevante" dos relatórios na OCDE sobre Portugal, mas não menciona qualquer deles, em particular o de março que apontava para uma desaceleração no crescimento da economia nacional.

Recebido pelo secretário-geral da OCDE, o mexicano Angel Gurría, foi aos conselheiros da organização que traçou um quadro muito positivo da situação portuguesa. Acentuou a descida do desemprego para os 13%, a subida da exportações e até aquele que era considerado por ele próprio como o "monstro", a excessiva dívida pública (que está neste momento nos 129% do PIB), garantiu que começará a ser reduzida já este ano.

Cavaco advertiu, no entanto, que para o nosso sucesso ser efetivo e completo "a Europa, a União Europeia, a zona euro, e de alguma forma a comunidade internacional, com o G20 à cabeça, também fizeram a sua parte das reformas estruturais para uma prosperidade partilhada".

Cavaco Silva lembra ainda que a expectável saída do défice excessivo ainda este ano, com base nas previsões do governo de um défice orçamental abaixo dos 3%, implica um esforço de grandes proporções. E deixa o recado aos investidores internacionais e aos mercados: "Ações - não palavras - são o cimento da confiança".

Antes deste encontro com o Conselho da OCDE, o Presidente reuniu com peritos, um encontro que contou com a presença do ex-ministro da Economia, Álvaro Santos Pereira, que neste momento trabalha para a organização.

Relacionadas

Brand Story

Tui

Últimas notícias

Mais popular

  • no dn.pt
  • Política
Pub
Pub