Cavaco pede "distribuição equitativa dos sacrifícios"

De visita ao Alto Minho, o Presidente da República saudou os autarcas portugueses que "estão a fazer o melhor para promover a recuperação económica do país".

Lembrando que hoje é o Dia Internacional da Família, Cavaco Silva disse ser necessário "dar esperança aos que sofrem com o desemprego" e lembrou os casos de avós que têm de receber em casa não só os filhos desempregados, mas também os netos.

O Presidente recordou ainda que foi "o primeiro a levantar a voz e fui criticado por dizer que no domínio fiscal não estavam a ser respeitados os princípios da equidade".

Cavaco foi ainda inquirido sobre as suas declarações da véspera, quando, no final da entrega dos Prémios BIAL 2012, no Porto, sublinhou que "foi tomada uma decisão muito importante" para o futuro de Portugal, que foi colocar "atrás das costas, finalmente, a sétima avaliação" e recordando que "não se fala noutra coisa há quase um mês". Na terça-feira, o Presidente acrescentou ainda: "Eu penso [no fim da sétima avaliação] como uma inspiração - como já a minha mulher disse várias vezes - da nossa Senhora de Fátima, do 13 de maio". Hoje, reafirmou as suas palavras e acrescentou ainda: "Já invoquei São Jorge hoje".