Cavaco exige "entendimento entre partidos"

O Presidente esteve hoje em Tomar na inauguração de um Centro de Inovação e Tecnologia da IBM. Cavaco Silva afirmou ainda que a competitividade em Portugal não se encontra "em salários baixos"

O Presidente da República disse que "os partidos têm que se habituar a trabalhar em conjunto", num forte apelo ao entendimento entre a maioria governativa e o PS.

"É necessário que se sentem à volta da mesa", afirmou. Cavaco Silva disse ainda esperar um debate em torno do guião da reforma do Estado apresentado por Paulo Portas na semana passada. "É um documento aberto ao debate e às contribuições."

Cavaco Silva afirmou que um entendimento inter partidário de médio prazo só favoreceria o país: criaria mais condições negociais com os parceiros da troika, melhoraria as condições financeiras do Estado e das empresas, reforçaria a situação económica e a criação de emprego.

O Presidente lamentou ainda que os partidos não tenham ainda conseguido chegar a esse entendimento com vista à resolução dos problemas do país quando lá de fora chegam notícias de que é possível o diálogo entre forças partidárias e, para isso, chegou mesmo a dar o exemplo da vizinha Espanha.

Ler mais

Exclusivos

Premium

adoção

Técnicos e juízes receiam ataques pelas suas decisões

É procurador no Tribunal de Cascais há 25 anos. Escolheu sempre a área de família e menores. Hoje ainda se choca com o facto de ser uma das áreas da sociedade em que não se investe muito, quer em meios quer em estratégia. Por isso, defende que ainda há situações em que o Estado deveria intervir, outras que deveriam mudar. Tudo pelo superior interesse da criança.