Carvalho da Silva é um homem "de se lhe tirar o chapéu"

O antigo presidente da República Mário Soares elogiou os 25 anos de trabalho de Carvalho da Silva à frente da CGTP-IN, reunida desde hoje em Lisboa no XII congresso, em que será eleito o novo secretário-geral.

"Apreciei os 25 anos que ele trabalhou, o facto de ser um homem que se fez a ele próprio, que é hoje professor universitário, catedrático de duas universidades. Bem, é um homem de se lhe tirar o chapéu", afirmou Mário Soares, em Coimbra, à margem da conferência que proferiu sobre "A crise da Europa e Portugal".

Para o fundador do PS, Carvalho da Silva é um "homem de grande categoria, que se bateu pelos outros, sobretudo pelos trabalhadores".

"Gosto muito dele e acho que deve ser muito acarinhado pelos portugueses, pois são 25 anos que deu de esforço pelos outros", disse.

Questionado se o dirigente sindical dava um bom candidato à Presidência da República, Mário Soares foi cauteloso nas palavras, frisando que ainda se está "muito longe desse momento".

Os trabalhos do XII Congresso da CGTP-IN começaram hoje no Centro de Congressos de Lisboa, cabendo a intervenção inaugural a Manuel Carvalho da Silva, a última como secretário-geral da Intersindical.

O Congresso elegerá o novo Conselho Nacional da CGTP que será apresentado sábado, às 19:00 horas, seguindo-se a intervenção de encerramento, que será proferida pelo novo secretário-geral, às 19.30 horas.

Exclusivos