Assunção Cristas envia carta a Bruxelas

A ministra da Agricultura, Assunção Cristas, disse na quarta-feira que o Governo português já enviou "uma carta" para Bruxelas por causa da seca e dos seus efeitos na agricultura.

Em entrevista à RTP, Assunção Cristas disse que "hoje [quarta-feira] mesmo seguiu uma carta formal para o comissário da Agricultura" a dar conta dos efeitos na agricultura da seca que se tem sentido em Portugal nos últimos meses e a pedir para que sejam "acionadas" medidas.

A ministra tinha já pedido para que o tema fosse introduzido no Conselho de Ministros dos 27, no próximo dia 19, em Bruxelas.

Roger Waite, porta-voz do executivo comunitário para a Agricultura, tinha anteriormente afirmado que a Comissão Europeia está em contacto com as autoridades portuguesas por causa da seca na agricultura.

"Temos estado em contacto com as autoridades portuguesas e sabemos que vão enviar uma carta formal, esta semana, com detalhes mais precisos sobre a situação e necessidades específicas", disse à Lusa Roger Waite.

Exclusivos

Premium

Maria Antónia de Almeida Santos

Uma opinião sustentável

De um ponto de vista global e a nível histórico, poucos conceitos têm sido tão úteis e operativos como o do desenvolvimento sustentável. Trouxe-nos a noção do sistémico, no sentido em que cimentou a ideia de que as ações, individuais ou em grupo, têm reflexo no conjunto de todos. Semeou também a consciência do "sustentável" como algo capaz de suprir as necessidades do presente sem comprometer o futuro do planeta. Na sequência, surgiu também o pressuposto de que a diversidade cultural é tão importante como a biodiversidade e, hoje, a pobreza no mundo, a inclusão, a demografia e a migração entram na ordem do dia da discussão mundial.