António José Seguro renuncia ao Conselho de Estado

O secretário-geral do PS demissionário formalizou a sua renúncia por carta dirigida à presidente do Parlamento, Assunção Esteves. Consequência da sua saída da liderança socialista.

António José Seguro renunciou esta segunda-feira ao mandato de conselheiro de Estado "por entender que a sua indicação decorreu do facto de ser secretário-geral do PS".

Segundo disse fonte oficial ao DN, o líder socialista entende que age assim "mais uma vez, em coerência" ao formalizar, "em carta dirigida à presidente da Assembleia da República, a sua renúncia ao mandato de membro do Conselho de Estado, para onde tinha sido eleito pelo Parlamento".

Seguro demitiu-se no domingo à noite de líder socialista, depois de ter sido derrotado nas eleições primárias do partido, para escolha do candidato socialista a primeiro-ministro.

Sobre o seu futuro, apenas uma certeza: "Regresso hoje à condição de militante de base do PS, que manterei após o congresso." "O PS escolheu o seu candidato a primeiro-ministro, está escolhido, ponto final", sublinhou Seguro. Nem uma palavra disse então sobre se se mantém como deputado.

Exclusivos